Processo Produtivo


O processo inicia-se através do desenho de uma peça ou por meio de uma peça física usinada contendo dimensões de referência que o cliente necessita. A partir daí a Engenharia desenvolve um projeto de forjado para atender as exigências específicas de cada cliente.


Aprovado o projeto, são fabricados os ferramentais a serem utilizados nos processos e, assim que definido o processo de fabricação do produto, adquire-se o material em barras laminadas de aço maciço ou tubular.


Dá-se início ao processo produtivo transformando, através de máquinas de serra com corte a disco ou lâmina, as barras de aço em blanks, com peso e/ou comprimento determinados pela Engenharia de Produção.


No tratamento térmico de esferoidização a Metalcoop utiliza fornos tipo campana ou câmara. Após o tratamento térmico as peças passam por uma limpeza através de jato de granalha de aço e em seguida por um novo processo de lubrificação preparatória para nova prensagem, quando for o caso.


Na conformação de peças de metal por forjamento a frio são utilizadas prensas mecânicas com capacidade de prensagem de 600 a 1.500 toneladas e hidráulicas com capacidade de 250 a 1.000 toneladas. É nesse processo produtivo que a Metalcoop utiliza a sua melhor tecnologia.


Passada a primeira etapa de forjamento e conforme determinação do projeto do produto, algumas peças podem ter mais de um ciclo de prensagem. Nesse caso, repetem-se as operações preparatórias.


Na etapa final da operação, dependendo do caso, é realizada a normalização ou alívio de tensão em fornos adequados para esse fim.


Durante todo o processo é feita a coleta de informações que garantem o controle dimensional do produto em cada operação. Em alguns casos é necessária a usinagem de preparação dos blanks, faceamento, ou usinagem final para enquadramento dimensional.


Concluído o fluxo de fabricação, as peças passam por uma inspeção final detalhada, visando assegurar as boas condições dos produtos e, só então são liberadas para embalagem e expedição.